LIANA


Cierto, cada vez que escucho una nueva fadista me quedo prendado de su voz. Esta vez es algo totalmente insólito pues ,pensaba yo, que no me quedaba nada por descubrir dentro del universo fadista.
Esta Liana de la que solo se que vive en Londres y que grabó su primer CD en 2004 me ha dejado en estado catatónico y no dejo de preguntarme el  porqué no la había oido antes. Tanto internete, tanto Cotonete, tanta visita a Lisboa y resulta que la muchacha cantaba en un restaurante de Knightsbridge que yo frecuenté hace años.
De lo escuchado me quedo con este "Fado do Campo Grande" de Antonio Vitorino de Almeida y letra de Ary dos Santos que había oido cantado por Camané.
Me ha gustado su "espelho quebrado", casi......casi como el de Carminho.

FADO DO CAMPO GRANDE
A minha velha casa,

por mais que eu sofra e ande,
é sempre um golpe de asa,
varrendo um Campo Grande.
Aqui no meu pais,
por mais que a minha ausência doa,
é que eu sei que a raiz de mim
está em Lisboa.
A minha velha casa
resiste no meu corpo,
e arde como brasa
dum corpo nunca morto.
À minha velha casa
eu regresso à procura
das origens da ternura,
onde o meu ser perdura.
Amiga amante, amor distante.
Lisboa é perto, e não bastante.
Amor calado, amor avante,
que faz do tempo apenas um instante.
Amor dorido, amor magoado
e que me doí no fado.
Amor magoado, amor sentido,
mas jamais cansado.
Amor vivido é o amor amado.
Um braço é a tristeza,
o outro é a saudade,
e as minhas mãos abertas
são chão da liberdade.
A casa a que eu pertenço,
viagem para à minha infância,
é o espaço em que eu venço
e o tempo da distância.
E volto à minha casa,
porque a esperança resiste
a tudo quanto arrasa
um homem que for triste.
Lisboa não se cala,
e quando fala
é minha chama,
meu castelo, minha Alfama,
minha pátria, minha cama.
Amiga amante, amor distante.
Lisboa é perto, e não bastante.
Amor calado, amor avante,
que faz do tempo apenas um instante.
Amor dorido, amor magoado
e que me doí no fado.
Amor magoado, amor sentido,
mas jamais cansado.
Amor vivido é o amor amado.
Ai, Lisboa, como eu quero,
é por ti que eu desespero.

Comentarios

Andreia e Raul ha dicho que…
Este comentario ha sido eliminado por el autor.
Liana ha dicho que…
Gracias Fernando por su partilha e sus palabras.
Lo invito a mirar mi nuevo videoclip en
http://www.youtube.com/watch?v=I4wXnh0-5-o
Gracias una vez más.
Liana

Entradas populares de este blog

Con Aldina y Raquel en el infierno de Madrid

"DON SABELOTODO" (Relato picante con moraleja)

Catarina Rocha y su Viseu.