JOANA AMENDOEIRA -SOPRA O VENTO-

Sopra o vento, sopra o vento,
Sopra alto o vento lá fora,
Mas também meu pensamento
Tem um vento que devora.
Há uma íntima intenção
Que tumultua o meu ser
E faz do meu coração
O que um vento quer varrer.
Não sei se há ramos deitados
Abaixo, no temporal,
Se pés do chão levantados
Num sopro onde tudo é igual.
Dos ramos que ali caíram
Sei só que há magoas e dores
Destinadas a não ser
Mais que um desfolhar de flores.

Letra: Fernando Pessoa
Música: Paulo Paz


Sirva este video como pequeño acto de desagravio por los ataques que ha sufrido Joana desde algún que otro blog fadista. A mi  me gusta como canta (Claro que ni soy una autoridad ni un purista)

Comentarios

Entradas populares de este blog

Con Aldina y Raquel en el infierno de Madrid

"DON SABELOTODO" (Relato picante con moraleja)

Catarina Rocha y su Viseu.